quinta-feira, 26 de março de 2009

Confecção de Folares

Ontem, dia 26 de Março de 2009, tivemos uma interessante experiência: aprendemos a fazer folares com os idosos do Centro Comunitário!

Primeiro metemos um avental e um lenço na cabeça, para não caírem cabelos para a massa. Depois uma senhora foi buscar um alguidar de barro e meteu-o em cima de uma mesa. Enquanto o João ia lendo a receita, a Dona Julieta foi misturando os ingredientes (podem ver a receita no post em baixo). Quando os ingredientes já estavam todos misturados amassou-se a massa. Quem amassou foi a Telma, a Dona Ana Vicente, a Dona Julieta e a Fatinha. A seguir, meteram o alguidar da massa lá na rua ao sol, para a massa descansar e crescer.

Entretanto fomos jogar a um jogo da “Caça aos Ovinhos de Chocolate”. Primeiro escolhemos equipas de quatro elementos. Depois a Telma foi esconder dois pacotes de ovos de chocolate pequenos e nós tivemos de os encontrar, mas sem largarmos as mãos, sempre em equipa.

Depois do almoço fomos tender os folares. Cada um de nós e dos idosos ficou com uma bola de massa para fazer o seu folar.
Primeiro tirámos um bocadinho de massa e fizemos 3 tirinha. Entretanto, fizemos uma bola com o resto da massa e deixámos um buraco em cima para pôr o ovo cozido e por cima do ovo pusemos as tirinhas que tínhamos feito.

Depois disso, as senhoras do Centro Comunitário e a Fatinha foram pôr os folares no forno a lenha da tia Aldina, para cozer.
Durante a aula de Apoio ao Estudo fomos com o professor ver se os folares já estavam cozidos, mas ainda não estavam todos, por isso não os trouxemos logo. Como já eram 17.30h e estava na hora de sair fomos todos para casa. As senhoras do Centro ficaram à espera que os folares estivessem todos cozidos para os levar para o centro comunitário.


video

Receita de Folar de Páscoa


Ingredientes:


• 15 Ovos
• 3 Kg açúcar
• 5 Chávenas de banha
• 3 Chávena de margarina
• 5 Chávenas de água das ervas doces
• 7 Colheres de erva doce moída
• 1.5l de leite
• 1-2 De chávena de aguardente
• 2,250 Kg de massa do pão
• 4,5 Kg de farinha extra branca de neve
• 3 Kg de farinha extra fina
• 1 Manchinha de farinha de trigo
• 1 Pouco de sal (ponta dos dedos)
• Mel para pincelar



Confecção:

Primeiro batem-se ovos, depois junta-se o resto dos ingredientes todos, e por fim a farinha.
Amassa-se muito bem. Quando estiver bem amassado coloca-se a farinha de trigo (a quantidade que for necessária para a massa ficar boa).
Depois de feita a massa, deixa-se a mesma a repousar cerca de 3 horas (para crescer).
A seguir, moldam-se os folares a gosto, coloca-se um ovo cozido em cima de cada um deles e levam-se ao forno.
Quando os folares já estiverem lourinhos, pincelam-se com mel e tornam a ir ao forno para acabar de cozer.


NOTA
A massa do pão, depois de se terem batido os ovos, corta se aos bocadinhos pequenos para dentro dos ovos e desfaz se muito bem com a mão antes de se por a outra farinha.


terça-feira, 24 de março de 2009

A Primavera Chegou!!!

A Primavera é a estação do ano que se segue ao Inverno e precede o Verão. É tipicamente associada ao reflorescimento da flora e da fauna terrestres. É uma estação do ano muito bonita. Tem muitas flores, abelhas, borboletas, andorinhas, etc.

A Primavera é uma estação do ano que começa entre 20 e 22 de Março. Nesta estação do ano a duração dos dias vai aumentando gradualmente sendo maiores do que as noites. Quando é Primavera no hemisfério norte é Outono no hemisfério sul.

Esta estação do ano, no hemisfério norte é chamada de "Primavera boreal", e a do hemisfério sul é chamada de "Primavera austral". A "Primavera boreal" tem início, no Hemisfério Norte, a 20 de Março e termina a 21 de Junho . A "Primavera austral" tem início, no Hemisfério Sul , a 23 de Setembro e termina a 21 de Dezembro.

Começam a aparecer algumas aves para fazerem os seus ninhos como por exemplo os “papa-figos” que são animais muito comuns em Portugal. Nesta altura do ano há muitos ninhos com filhotes porque as temperaturas são amenas.

As andorinhas, que são aves migratórias voltam nesta época para fazer os seus ninhos nos beirais das casas e as abelhas zunem atarefadas a recolherem o pólen das flores.

Na Primavera, aparecem muitas flores, as árvores florescem, como por exemplo as amendoeiras, aparecem também as borboletas, o sol fica mais quente e o céu mais brilhante.

Nesta altura começa a ficar bom tempo. Os dias começam a ser maiores e as noites mais pequenas. As pessoas começam a sair à rua, ao campo e a outros sítios para passear…

terça-feira, 3 de março de 2009

Desfile de Carnaval 2009

Este ano, fomos desfilar a Grândola. A nossa aldeia foi representada pelo alunos da EB1 e pelos utentes do Centro Comunitário de Cadoços.

Quando o autocarro chegou, levou-nos até Grândola, ao pavilhão municipal, e fomos para o balneário para calçarmos as sapatilhas e vestirmos os fatos.

Fomos mascarados de Flinstones. As meninas levavam vestidos brancos ou azuis e colares e os meninos uns iam vestidos de verde, outros de cor-de-rosa, outros de cor-de-laranja e outros de amarelo.

Depois de estarmos vestidos fomo-nos sentar nas cadeiras que estão no pavilhão, à espera que chegasse a nossa vez de desfilar.

Entretanto foi uma senhora para o palco cantar. Ela era brasileira e cantava umas músicas bonitas de Carnaval.

Depois começou o desfile. Primeiro desfilaram os meninos dos jardins-de-infância de Grândola. Os de uma das salas foram vestidos de copas, os de outra sala foram de pintores e os das outras salas foram como quiseram, porque o tema era livre.

A seguir foi a vez dos meninos da escola das Ameiras. Os meninos mais pequenos foram de borboletas e os maiores de galinhas.

Por fim, fomos nós e os meninos do Canal Caveira. A cantora andou a dançar e a cantar connosco e no final todos os meninos foram para o meio do pavilhão dançar.

Nós e os utentes do Centro Comunitário divertimo-nos muito!
video

segunda-feira, 2 de março de 2009

Poesia Popular

No seguimento das entrevistas efectuadas ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Grândola e ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Grândola, a Dona Delfina elaborou uns versos dedicados aos mesmos. Aqui ficam então os versos da Dona Maria Delfina:
AO SENHOR PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA

VEIO AQUI UMA VISITA
AO NOSSO CENTRO DE DIA
QUE FOI O SENHOR PRESIDENTE
DA JUNTA DE FREGUESIA

A JUNTA DE FREGUESIA
TEM UM BOM PRESIDENTE
QUANDO VEIO AOS CADOÇOS
DEU ESPERANÇAS À GENTE

ESTOU MUITO CONTENTE
COM O SENHOR BACALHAU
QUE SERVE AS POPULAÇÕES
O QUE JÁ NÃO É NADA MAU

O CONCELHO TEM MUITOS IDOSOS
QUE NÃO TÊM CONDIÇÕES
A JUNTA VEM AOS BAIRROS
SERVIR AS POPULAÇÕES

TAMBÉM NOS PROMETEU
QUE NOS IA AJUDAR
COM COISAS PARA A COZINHA
PARA ELA SE ACABAR

DISSE QUE NOS AJUDA
NAQUILO QUE ELE PUDER
TEM MUITO GOSTO NESTE BAIRRO
FOI ONDE CONHECEU A MULHER

TUDO ISTO LHE AGRADECEMOS
SE O CHEGAR A FAZER
È O SENHOR PRESIDENTE DA JUNTA
QUE NOS ESTÁ A DIZER


AO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA

O DOUTOR CARLOS BEATO
FOI MUITO ELOGIADO
VEIO DE GRÂNDOLA AOS CADOÇOS
PARA SER ENTREVISTADO

AO SENHOR PRESIDENTE
PERGUNTAS LHE FOMOS FAZER
RESPOSTAS FORAM DADAS
PARA NO JORNAL APARECER

NÓS FICÁMOS CONTENTES
COM O SENHOR PRESIDENTE
QUE VEIO AQUI JUNTO DOS IDOSOS
DAR UMA ENTREVISTA À GENTE

O JORNAL É NOTÍCIA
DA ESCOLA E DO CENTRO
COM A ENTREVISTA DO SR. PRESIDENTE
O PESSOAL VAI FICAR MAIS ATENTO

O JORNAL JÁ COMEÇOU
A DAR NOTÍCIAS DOS CADOÇOS
COM O QUE VEM POR AÍ

ESTÃO TODOS ANSIOSOS

Entrevista ao Sr. presidente da Câmara Municipal de Grândola


Tendo em vista mais uma edição do Jornal Comunitário de Cadoços, que é elaborado pela EB1 de Cadoços em conjunto com o Centro Comunitário, realizámos uma entrevista ao Sr. presidente da Câmara Municipal de Grândola.
Antes da sua publicação no nosso jornal, lançamos aqui em primeira mão essa mesma entrevista.


1 – Como se chama?
Chamo-me Carlos Beato.

2 – O que o levou a candidatar-se a Presidente da Câmara Municipal de Grândola em 2001?
Foi poder ajudar a resolver as necessidades desta terra, que eram muitas, como todos sabemos. Foi igualmente a forma de eu “pagar” o amor que recebi desta terra – a minha mulher – por quem me apaixonei na praia de Melides, nos anos 70.

3 – Acha que tem conseguido atingir os objectivos a que se propôs nessa altura?
Acho que sim. Propus-me contribuir para fazer desta terra, que Zeca Afonso também expressou na sua canção, a senha para a liberdade. Uma terra de oportunidades e de igualdades. Grândola está cada vez mais viva, mais moderna e mais bonita. Tem a maior feira franca do Alentejo, que cada vez está melhor equipada. Temos que fazer do desenvolvimento um objectivo que beneficie todos e que a criação da riqueza dê origem a mais emprego e mais oportunidades.

4 - Quais as mudanças mais pertinentes que conseguiu efectuar ao longo destes dois mandatos?
Muitíssimas… sem vaidade! Tenho governado o concelho com muitas dificuldades, basta vermos que desde que sou Presidente já tive que me relacionar com 4 governos da República. O que se agrava com a crise que estamos a viver. Mas sou um homem de Abril, um homem determinado, de esperança que apesar das dificuldades acredita no Futuro. De entre muitas mudanças, destaco as seguintes:
- O trabalhado desenvolvido com os nossos Idosos. Nunca estiveram tão acompanhados;
- Além dos Idosos, os mais Novos também têm tido oportunidades a que não tinham acesso;
- Modernização do Parque Escolar. Dois Novos Centros Escolares para o Carvalhal e para Melides e outro futuramente em Grândola.
- Rede de Educação Pré-Escolar. Somos dos poucos concelhos do país onde a rede do Pré-Escolar tem vagas.
- Tróia. Foram construídas grandes e modernas infra-estruturas. Futuramente irão gerar mais de 2000 postos de trabalho directos e mais 5000 indirectos para o nosso concelho;
- Lousal – Centro de Ciência Viva.
- Cine Granadeiro. Será reaberto em breve e contará com uma capacidade de 300 lugares.
- A expansão da grande Feira de Agosto. A Feira do Turismo do Litoral Alentejano.
Apesar de tudo o que referi, considero que muito está ainda por fazer…

5 – Além de trabalhar na Câmara Municipal tem mais alguma actividade?
Não!

6 – Sabe quantas pessoas trabalham actualmente na Câmara Municipal?
Actualmente a Câmara Municipal de Grândola emprega 450 pessoas.


7 – O que é que ainda falta fazer em Grândola?
Em Grândola e no seu concelho muito já foi feito nestes poucos anos, mas muito falta ainda fazer... A terra precisa de ter pessoas à altura do seu nome e da sua história. Eu e a minha equipa ainda temos muito que provar…

8 – E em Cadoços, o que pensa fazer ainda?
Em Cadoços já fizemos muita coisa mas a primeira coisa e mais importante que fizemos foi dar alegria e vontade de viver a esta gente! O equipamento do Centro Comunitário de Cadoços é de extrema importância para a Aldeia. Vamos arranjar e embelezar também a zona à volta do Centro Comunitário e da Escola.
Por outro lado, vamos ainda arranjar a estrada das Fontainhas.
No entanto a notícia mais importante é que já conseguimos concluir aquilo que a população de Cadoços esperava há 25 anos. Colocar os lotes de terreno em nome das pessoas, dos respectivos donos. Só falta celebrar as escrituras e assinar. Se tudo correr bem as primeiras escrituras começarão a ser feitas ainda antes do 25 de Abril de 2009,que é uma boa data.

9 – Não acha que esta localidade merece um parque infantil em condições?
Seja em Cadoços ou noutra localidade do concelho, acho que sim. Tudo farei para que as crianças dos Cadoços tenham um parque infantil como os outros.

10 – Quer dirigir alguma palavra em especial para a comunidade de Cadoços?
Não posso deixar de aproveitar a oportunidade, e dizer sinceramente e francamente, mesmo sendo Presidente de todo o Concelho, a Aldeia de Cadoços foi se calhar a primeira aldeia que conheci desde que cheguei a Grândola. Quero que as pessoas de Cadoços saibam e sintam que tenho por todos um respeito muito grande e tudo farei para honrar a imagem da “velha” Aldeia de Matos. Continuo a transportar esta aldeia e as suas gentes no meu coração!
Eu não sou vaidoso, também não sou convencido, mas acima de tudo, não sou parvo! Além de que acho que tenho demonstrado ser merecedor da confiança que as pessoas têm depositado em mim. Mesmo não conseguindo realizar tudo o que tenho no horizonte. Adormeço todas as noites de consciência tranquila. Sou um homem determinado, de objectivos, de convicções e sou também um “apaixonado”. Termino a dizer que sou um homem que gosto de mim, que gosto de todos vocês e não sou casmurro… também mudo, porque nem só aquilo que pensamos está certo!

11 – Pensa recandidatar-se este ano a um novo mandato? Nesta altura, mais quantos pensa cumprir?
Para mim, o mais importante são as pessoas e por isso decidi recandidatar-me. O Futuro a Deus pertence. Decidi candidatar-me a mais um mandato, depois o resto é com o Povo que é sempre quem mais ordena!
Devo dizer que tinha vontade de me ir embora, porque, como já disse, esta meia dúzia de anos que aqui passei foram muito difíceis, e muito trabalhosos, mas como gosto de levar as coisas muito a sério, e como esta terra merece tudo de melhor, decidi, na solidão de quem governa, que tenho que continuar esta caminhada para chegarmos todos um pouco mais longe.


12 – Defina-se como pessoa, completando o acróstico:


Comandante
Amoroso
Risonho
Lutador
Original
Sportinguista

Bondoso
Entusiasta
Afável
Traquina
Ousado