sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O H perdeu uma perna

Olá amiguinhos!

Esta semana concluímos a leitura de uma obra incluída no Plano Nacional de Leitura. A obra em questão é "O H perdeu uma perna".

Deixamos para vocês um breve resumo da mesma.


Um dia o H estava a nadar no mar e perdeu uma perna. Então resolveu ir perguntar às outras letras se a podiam ajudar. Foi até à casa do A mas o A recusou-se a ajudá-lo. De seguida foi bater à porta do B e o B também recusou ajudá-lo porque não queria ficar todo às curvas nem sem elas.
Depois o H foi bater à porta do C e perguntou se ele o H podia ajudar, porque quando estava a nadar no mar tinha perdido uma perna. O C disse-lhe que não o podia ajudar.
Depois foi bater à porta do E e contou-lhe tudo. O E esforçou-se para o ajudar mas depois imaginou o que seria sem um bocadinho dele…
Depois foi à casa do F e contou-lhe tudo com muita facilidade e o F ficou a pensar numa forma de o ajudar.
O H foi a casa do G e perguntou-lhe se ele lhe dava um bocado de si. O G respondeu que não. Ao passar pela sua casa, o H deixou cair uma lágrima.
Quando chegou a casa do I perguntou-lhe a mesma coisa que perguntou ao G. O I respondeu que não queria ficar invisível.
De seguida foi à casa do J e perguntou-lhe a mesma coisa que perguntou ao I. O J respondeu também que não lhe podia dar um bocadinho.
A seguir foi a casa do L e fez-lhe a mesma pergunta que fez ao G, ao I e ao J. O L respondeu igualmente que não o podia ajudar.
Depois dirigiu-se a casa do M e perguntou-lhe a mesma coisa que perguntou ao G, ao I, ao J e ao L , mas o M respondeu-lhe a mesma coisa que as outras letras..
O H continuava sem ninguém o ajudar, mas entretanto foi a casa do N mas teve pouca sorte, continuou a andar e foi para a casa do O mas também teve pouca sorte.
Depois foi até à casa do P e ele disse-lhe para ir a um pediatra mas ele não quis ir, por isso ficou na mesma.
Continuou a andar e foi ter a casa do Q. Este disse-lhe que ele não deveria querer ser como o D. Quixote…
Seguiu caminho e chegou a casa do R. Esse como estava a desenhar uns riscos no papel de rascunho mas o H pensou que não era razoável pedir-lhe um bocado de si.
A seguir foi para a casa do S que estava a comer salsichas e por isso não tinha possibilidade de ajudar o seu irmão H.
Quando a letra H chegou ao T, o T disse para tentar remediar a falta da perna com uma tábua. Depois de sair da casa do T o H foi bater á porta do U para ver se o U o podia ajudar, mas o U foi ultra-sensível, por isso continuou e foi ter com o X mas o X estava a tocar xilofone muito alto e por isso ele não o ouviu.
A seguir foi ter com o Z mas o Z na primeira vez disse que lhe dava zero ajudas mas depois disse que o podia ajudar... O Z reuniu todas as letras e depois de uma grande conversa entre todas lá resolveram dar uma ajuda à letra H. Assim, decidiram que cada uma das letras que tinha em si uma parte recta iria oferecer um bocadinho de si própria ao H.
As letras que não puderam dar um bocadinho delas, fizeram doces para comemorar as melhoras do H. No final, todas juntas cantaram o hino do alfabeto!
Agora, propomos que os nossos leitores adivinhem quais foram as letras que ajudaram o H...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

S. Martinho - História da Maria Castanha

Olá amiguinhos!

Comemorámos mais uma vez o S. Martinho em conjunto com os utentes do Centro Comunitário. Fizemos um linda festa, que acabou com um grande almoço convívio.

Pequenos e graúdos ficaram satisfeitos com mais esta iniciativa.

Partilhamos ainda convosco a História da Maria Castanha.


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O Leão Kandinga

Na passada Sexta-feira, dia 30 de Outubro, esteve em Cadoços o Pedro da Biblioteca Municipal de Grândola para nos contar uma história.
A história que o Pedro nos contou foi sobre o Leão Kandinga...

Era uma vez um leão que se chamava Kandinga que comia os filhos, os amigos e todos os que se metiam à frente dele. Certa altura o leão Kandinga foi ficando mais fraco por não apanhar comida, pois todos os animais se escondiam dele. Ficou esfomeado… Foi aí, que de repente apareceu uma lebre e o leão Kandinga perguntou-lhe:
– Ó lebre, deixas-me comer-te?
– Não! - Respondeu a lebre.
A lebre teve então uma ideia, e disse ao Kandinga:
– Kandinga, o meu plano é o seguinte: escavamos um buraco enfiamos-te lá dentro eu chamo os animais para verem os teus dentes e depois saltas cá para fora e comes a carne que tu quiseres, mas com uma condição, que é dares-me metade a mim. Está bem?
Depois a lebre foi chamar os animais e disse-lhes que haviam ali uns dentes no chão e os animais lá foram ver. A girafa e o hipopótamo meteram a cabeça lá dentro e foi assim que o Kandinga os comeu. Mas o Kandinga esqueceu-se da promessa que fez à lebre e mandou a lebre embora.
No caminho a lebre encontrou uma colmeia e foi provar o mel. Depois continuou e encontrou a serpente. Como a lebre sabia que a serpente deitava veneno disse-lhe para ela ir à colmeia que havia lá mel. Depois foi dizer ao Kandinga para ir também à colmeia comer mel. Quando o Kandinga foi meter a pata para comer o mel, a serpente mordeu-lhe e ele começou a tremer…
A lebre disse-lhe que aquilo tinha sido o castigo por ele se ter esquecido da promessa…

video

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A Bruxa Mimi

Como amanhã é o Dia das Bruxas, decidimos partilhar com vocês a História da Bruxa Mimi. É uma história muito bonita e por isso aconselhamos todos a lerem.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

22 de Outubro - Feriado Municipal de Grândola


O concelho de Grândola, foi criado por foral datado de 22 de Outubro de 1544. Foi concedido no reinado de D. João III, a pedido do príncipe D. Jorge de Lencastre.

Conta a história que, estando D. Jorge à janela do seu palácio viu passar um javali, mas não conseguiu caçar o animal porque lhe faltava o monteiro-mor, o seu melhor caçador. A ausência deste foi justificada pelo facto de se ter deslocado a Alcácer do sal para tratar de um assunto oficial de justiça.

Para que se evitasse isto, e porque saía muito caro aos grandolenses irem a Alcácer do Sal tratar de assuntos de justiça, D. Jorge pediu ao rei D. João III para passar a carta de foral a Grândola, passando esta a ter o título de vila e não aldeia.

É por esta razão que no dia 22 de Outubro é feriado municipal.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

História - O João e a maçã

Era uma vez um menino que se chamava João. Numa bonita tarde andava a passear pelo pomar da sua quinta, quando encontrou uma macieira que estava carregada de umas belas e apetitosas maçãs.
– Uhm… que maçãs tão deliciosas! Tenho que ir apanhar uma – lembrou-se o João.
O João subiu então pelo tronco da macieira até alcançar uma maçã. Depois de a ter apanhado disse:
– Já cá tenho uma bela maçã! Tem um ar apetitoso! Vou comê-la…
Quando se preparava para dar uma dentada na maçã, aparece uma minhoca que diz:
– Oh menino, esta é a minha casa!
O João assustado dá um berro:
– Ah, ah, ah…
Larga a maçã e começa a chorar!
Por fim, corre para casa para contar à sua mãe o que lhe tinha acontecido.

Vanessa Borges

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Dia Mundial da Alimentação - 16 de Outubro

Olá amigos!

Hoje lemos um texto muito engraçado sobre a Roda dos Alimentos. Para uns foi o relembrar do que já tinhamos aprendido e para outros foi o aprender coisas novas.

Como achámos o texto muito engraçado, resolvemos partilhá-lo com os leitores do nosso blogue. Então aqui fica ele:

“A Senhora Roda dos Alimentos”

Era uma vez uma senhora muito redondinha…esta senhora era muito redondinha e muito brincalhona. E sabem qual era a sua brincadeira preferida?
Ela adorava brincar com todos os alimentos: com as cenouras, com a maçã, com a cebola, com o nabo, com a abóbora, com o morango, com a couve-flor, com a alface, com a água…com as cerejas, com o ananás, com o pepino, com o pão, com o leite, com o iogurte, com o queijo, com os ovos, com o azeite, com a manteiga, etc.
Certo dia, andava a senhora muito redondinha na sua brincadeira quando decidiu fazer um jogo com todos os alimentos. Os alimentos gostaram muito da ideia, porque também adoravam brincar. Então, a senhora muito redondinha pediu a todos os alimentos que estivessem com muita atenção para explicar o jogo: - Todos os alimentos do mesmo grupo ou família vão juntar-se para formar um grupo – explicou a senhora muito redondinha. - Vamos jogar? – perguntou a senhora roda. - Sim – responderam todos os alimentos em coro.
De repente, gerou-se uma grande confusão, porque uns alimentos queriam ficar no mesmo grupo e outros não sabiam para onde haviam de ir… A senhora roda voltou a explicar que só podiam ficar no mesmo grupo, os alimentos parecidos, por exemplo, a maçã, a pêra e outras frutas formavam um grupo… As cenouras, as couves e outros legumes formavam outro grupo… A massa, o arroz, o pão, outro grupo… O leite, o queijo, os iogurtes outro grupo… O feijão, o grão, as ervilhas formavam outro grupo… Os ovos, a carne, o peixe juntos formavam outro grupo… O azeite, a manteiga, o óleo outro grupo… Depois desta explicação, os alimentos começaram a juntar-se em grupos… Assim, a maçã, o morango, a pêra, o ananás e as cerejas juntaram-se e formaram o grupo das frutas (Grupo G). A seguir, o tomate, a cenoura, o pimento, a couve-flor, a alface, a cebola, a abóbora, o nabo, o pepino juntaram-se e formaram o grupo dos legumes (Grupo F). Depois, a massa, o arroz, as batatas e o pão formaram o grupo dos hidratos de carbono (Grupo E).
O feijão, o grão, as ervilhas formaram o grupo das leguminosas (Grupo D). Os ovos, a carne e o peixe formaram outro grupo, o das proteínas (Grupo C). O leite, o queijo e o iogurte formaram o grupo dos lacticínios (Grupo B). O azeite, a manteiga e o óleo formaram o grupo das gorduras (Grupo A). Mas sobrava um alimento…a água. A senhora roda explicou que a água era muito importante e ficava no meio de todos os outros grupos, porque todos os alimentos são constituídos por água. Quando todos os alimentos estavam juntos em grupos, a senhora roda dos alimentos explicou que cada grupo era muito importante e que se devia comer um pouco de todos os grupos, comendo mais dos grupos maiores e menos dos grupos mais pequenos.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O que fizemos no fim-de-semana


No sábado de manhã fui para casa da Ana Rita. À tarde fui ao Modelo e há Cooperativa com a minha mãe.
No Domingo de manhã fiquei em casa e à tarde fui há feira de Alcácer do Sal com a minha mãe, com o meu pai, com a minha avó e com o meu avô.
Na segunda-feira, dia 5 de Outubro, que foi feriado, fiquei em casa com a minha avó, porque os meus pais foram a Setúbal e à Quinta do Anjo aos queijos para o meu pai vender.

Sara
____________________________________________________________________

No Sábado fui ao Fórum Almada ver televisões para a minha nova casa. Eu a minha mãe e o namorado dela fomos comprar a prenda de anos da minha tia e fomos comprar a minha mochila nova, para levar para a escola. Depois fui ao parque brincar e depois fui jantar fora à pizzaria. Fomos ainda beber café, fomos aos bares e depois fomos para casa dormir. No Domingo fiquei em casa a jogar Playstation 2 e a ver filmes o dia inteiro.

Alexandre
____________________________________________________________________

No sábado andei de bicicleta, vi televisão, arrumei o meu quarto e tratei dos meus hamsters.
No domingo houve um jogo de futebol nos Cadoços e eu fui ver.
Haviam duas equipas, uma era a equipa do café do Luís e a outra era a equipa do café do Marcelino e estava muita gente a ver. A equipa que ganhou foi a do Marcelino (a equipa amarela).
Depois houve um almoço no Centro Comunitário, e eu também lá almocei. O almoço foi canja, frango assado, carne assada, batatas fritas, arroz e a sobremesa salada de fruta e doces. Ainda houve um bolo com um campo de futebol que foi o Hélder que deu e quem cortou esse bolo foi o dono do terreno onde eles foram jogar e toda a gente comeu um bocadinho de bolo.
Depois fui saltar à corda com as minhas amigas e com umas outras raparigas maiores mas ouvimos uma música e decidimos ir ver o que se passava… eram as pessoas que estavam a cantar karaoke.
Entretanto chegou lá um rapaz que trazia um acordeão e começou a tocar umas músicas, mas como pouca gente dançava, começaram a cantar à desgarrada. Fartámo-nos de rir porque eles diziam umas coisas engraçadas. O meu pai também se foi lá meter na brincadeira!
Depois algumas pessoas acabaram por lá jantar e eu também lá jantei. Comemos o resto da carne assada que tinha sobrado do almoço.
Quando o rapaz se foi embora ouvimos mais um pouco de música na aparelhagem enquanto se arrumavam algumas coisas para irmos embora.
Na segunda-feira fui ao centro comunitário com a minha mãe ajudar a limpar o resto das coisas da festa. Quando acabámos fui para casa da minha avó almoçar, e vim logo para Padrões fazer os trabalhos de casa.

Ana Filipa
____________________________________________________________________

Eu no Sábado joguei Playstation 2 e à noite fui ao Modelo.
No Domingo de Manhã fui ver o jogo de futebol cá na aldeia com o meu pai. Quando o jogo acabou eu e o meu pai fomos com os meus irmãos a casa para eles tomarem banho. Depois fomos para o Centro Comunitário almoçar e fiquei lá até à noite.
Na Segunda-feira de manhã fiquei em casa com o meu pai e os meus irmãos enquanto a minha mãe foi trabalhar. À tarde quando a minha mãe chegou fomos à feira de Alcácer do Sal.

Ana Rita
____________________________________________________________________

No Sábado brinquei com os meus tractores e com os meus carrinhos. Joguei computador e brinquei com a minha caturra.
No Domingo fui ao hospital porque estava doente. Depois a médica receitou-me uns remédios para eu tomar.
No outro dia andei de tractor com o meu pai e depois fui ajudar a minha mãe a tirar os grelos das batatas.

Gonçalo
____________________________________________________________________

Eu no fim-de-semana comprei um jogo para a PS2.
Fui a caça dos javalis com o meu tio, o meu irmão e o senhor doutor Pedro. Fomos na carrinha do senhor doutor. O meu tio matou 5 porcos e o senhor doutor matou 2porcos.
Também joguei à bola com o meu amigo Pedro e com o meu irmão. Depois de jogar à bola fui tomar banho, fui jantar e depois experimentar o meu jogo novo.

Nuno
____________________________________________________________________

No Sábado de manhã ajudei a minha mãe a arrumar a casa e depois fui ver televisão no meu quarto. À noite fui à feira de Alcácer do Sal e andei de carrossel, comprei pipocas e comprei um pijama muito bonito da Hello Kitty.
No Domingo de manhã vi televisão, joguei computador e mais para a tardinha fui à casa da Bruna e da Rita. Brincámos e jogámos a vários jogos.

Vanessa
____________________________________________________________________

Este fim-de-semana estive a tocar bateria, a jogar computador e também fui almoçar ao cruzamento com a minha mãe e com o meu irmão. O meu pai tinha ido andar de bicicleta com os amigos e depois eles foram lá ter para almoçarem com as suas mulheres e os seus filhos.

Raúl
____________________________________________________________________


terça-feira, 6 de outubro de 2009

5 de Outubro de 1910

A primeira República foi proclamada a 5 de Outubro de 1910.
Com a sua proclamação terminava o regime monárquico. D. Manuel II foi o último rei de Portugal.
Na monarquia o poder transmite-se de pais para filhos. Dentro da família real. Na República o povo é que escolhe democraticamente e por voto nas urnas, entre os candidatos o que julga mais adequado para exercer o cargo de Presidente da República.
O primeiro presidente da República portuguesa foi o Dr. Manuel de Arriaga.



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Estamos de Volta - Ano Lectivo 2009/2010

Olá amigos!

Regressámos cheios de energia para mais um ano lectivo...

Este ano, apesar de terem saído dois alunos da nossa turma, continuamos a ser 16, pois entraram dois meninos novos, o Educardo e a Cláudia.

Como já sabem, através do nosso Blogue iremos dar a conhecer as principais actividades desenvolvidas na nossa escola, e não só...


sexta-feira, 5 de junho de 2009

4º Encontro do Projecto Escolas Rurais

Na Sexta-feira fomos ao 4º Encontro do Projecto das Escolas Rurais, na EB1 de Aldeia Nova de S. Lourenço, Canal Caveira.

Quando o autocarro nos foi buscar já trazia os meninos da escola de Água Derramada. Quando chegámos ao Canal Caveira já lá estavam os alunos da Aldeia do Futuro e fomos todos lanchar.
Depois fomos brincar até ser horas de vermos o teatro. O espectáculo era sobre a escola. Eram três palhaços (Os Narizes) que tinham cada um uma mochila e um banco. Um dia chegaram à escola e quando eles entraram os outros meninos gozavam com eles…

Depois de vermos o teatro fomos brincar até à hora de almoço.

Depois do almoço participámos em 3 ateliers: atelier da música, atelier “árvore dos narizes” e atelier dos penteados.

Depois fomos brincar um bocadinho. Entretanto chamaram-nos para vermos umas meninas a dançarem só que o autocarro chegou logo, e por isso só pudemos vê-las a dançar uma música.




Fomos à Biblioteca Municipal ver uma exposição sobre as décadas de 60 e 70.
Aprendemos como viviam as pessoas nos anos de 1960 e 1970.

video

quinta-feira, 21 de maio de 2009

A Água

Na semana passada vimos um filme sobre a água e descobrimos não só a sua extrema importância como também falámos sobre as várias utilidades que a água pode ter!
Deixamos então aqui um resumo do que aprendemos...


A importância da água

A água é incolor, não tem cheiro e não tem sabor. A água dos rios é doce e a do mar é salgada. É armazenada em barragens, albufeiras, poços…
Nunca devemos jogar lixo para os rios porque vai polui-los e matar os peixes.
Não devemos gastar água demais quando tomamos banho.
A Terra também se pode chamar Planeta azul porque 66% da Terra é coberta por água.
Por tudo isto, a água é muito importante para todos nós e se poluirmos a água também estamos a poluir a terra. Temos que ter muito respeito pela água para não fazermos mal à natureza. A água é importante para: as pessoas, para os animais, para as plantas, para toda as espécies de peixes e para muitas mais coisas…
Assim, podemos afirmar que a água é a coisa mais preciosa que há na Terra. Tudo o que habita na Terra precisa de água para sobreviver!


A utilidade da água

O nosso corpo é formado por mais de 60% de água, por isso precisamos de beber muita água, senão desidratamos e podemos morrer. Os animais e as plantas também não podem viver sem água. Por exemplo se não dermos água às plantas elas não nos dão os frutos para a nossa alimentação e acabam por morrer. Também não podíamos fazer a nossa higiene, nem lavar os alimentos se não houvesse água, etc
A água dá para regar as hortas e as plantas, também precisamos dela para nós bebermos, tomar banho, lavar a loiça, lavar os alimentos, para beber, para meter na comida, para apagar os fogos, etc…
Há sítios onde se fazem barragens que servem para segurar a água, para que quando vier uma seca as pessoas possam usar essa água. A barragem também serve para produzir electricidade, como é o caso da barragem do Alqueva.


video

segunda-feira, 27 de abril de 2009

O 25 de Abril em Cadoços


Na passada Quinta-feira, dia 23 de Abril de 2009, convidámos as senhoras do Centro Comunitário para virem à nossa escola falar de algumas coisas sobre o 25 de Abril e para nos ensinarem a fazer cravos em papel.

Primeiro, nós mostrámos um Powerpoint sobre o 25 de Abril e depois fizemos algumas perguntas às senhoras do centro. A Dona Camila sabia quase tudo sobre o 25 de Abril.

A seguir aprendemos a fazer cravos com elas.

Para agradecer a sua visita, entregámos a cada uma um cartão que fizemos sobre o 25 de Abril.

Por fim fomos tirar uma fotografia todos juntos com os cravos que tínhamos feito antes.


video

terça-feira, 21 de abril de 2009

"A coisa que mais dói no Mundo"

Na Sexta-feira à tarde, dia 17 de Abril, o Pedro veio contar-nos uma história. Convidámos os utentes do Centro Comunitário para a ouvirem connosco. A história era sobre “A coisa que mais dói no mundo”.
Era uma vez uma lebre e uma hiena. Elas gostavam muito de conversar uma com a outra mas ainda gostavam mais de ir à pesca.
Um dia, enquanto pescavam, a lebre perguntou à hiena qual era a coisa que mais dói no mundo?
A hiena respondeu que a coisa que mais dói no mundo era uma pisada de um elefante.
A lebre disse:
- Não hiena, não é uma pisada de um elefante.
- Então é uma dor de dentes. – disse a hiena.
- Não, não é. – respondeu a lebre.
A hiena disse então que:
- Se não é uma pisada de um elefante, nem uma dor de dentes deve ser uma picada de uma vespa.
E a lebre disse que não também não era. Referiu que a coisa que mais dói no mundo é a MENTIRA.
A hiena começou a rir-se, hihihihihi…
No outro dia, a lebre foi até à porta do palácio do rei, fez lá um bolo de cocó e combinou com a rainha das moscas para não contar que foi ela, mas sim a hiena. Quando os guardas apareceram ao portão do castelo para dizer bom-dia à natureza, um dos guardas viu o bolo de “cocó” e começou a fazer uma cara de enjoado, pois cheirava muito mal! O outro guarda foi logo ver e também ficou enjoado. Foram logo tentar explicar ao rei o que estava à porta do palácio. O rei perguntou:
- É um bolo de chocolate?
- Não, não é majestade! - disseram os guardas.
- É um bolo de canela? – perguntou novamente o rei.
- Não… responderam os guardas.
- Então o bolo é feito de quê?
E os guardas lá responderam que era feito de “cocó” .
O rei mandou chamar todos os animais da selva e perguntou quem tinha feito aquele bolo, mas ninguém se acusou. Nesse dia a lebre nem apareceu!
O rei chamou então os conselheiros e os conselheiros resolveram chamar as moscas. As moscas disseram que quem fez o bolo de “cocó” foi a hiena e então o Rei expulsou-a da selva.
Então a hiena lembrou-se daquilo que a lebre lhe dissera e pensou para ela que de facto a MENTIRA é a coisa que mais dói no Mundo.

video

quinta-feira, 26 de março de 2009

Confecção de Folares

Ontem, dia 26 de Março de 2009, tivemos uma interessante experiência: aprendemos a fazer folares com os idosos do Centro Comunitário!

Primeiro metemos um avental e um lenço na cabeça, para não caírem cabelos para a massa. Depois uma senhora foi buscar um alguidar de barro e meteu-o em cima de uma mesa. Enquanto o João ia lendo a receita, a Dona Julieta foi misturando os ingredientes (podem ver a receita no post em baixo). Quando os ingredientes já estavam todos misturados amassou-se a massa. Quem amassou foi a Telma, a Dona Ana Vicente, a Dona Julieta e a Fatinha. A seguir, meteram o alguidar da massa lá na rua ao sol, para a massa descansar e crescer.

Entretanto fomos jogar a um jogo da “Caça aos Ovinhos de Chocolate”. Primeiro escolhemos equipas de quatro elementos. Depois a Telma foi esconder dois pacotes de ovos de chocolate pequenos e nós tivemos de os encontrar, mas sem largarmos as mãos, sempre em equipa.

Depois do almoço fomos tender os folares. Cada um de nós e dos idosos ficou com uma bola de massa para fazer o seu folar.
Primeiro tirámos um bocadinho de massa e fizemos 3 tirinha. Entretanto, fizemos uma bola com o resto da massa e deixámos um buraco em cima para pôr o ovo cozido e por cima do ovo pusemos as tirinhas que tínhamos feito.

Depois disso, as senhoras do Centro Comunitário e a Fatinha foram pôr os folares no forno a lenha da tia Aldina, para cozer.
Durante a aula de Apoio ao Estudo fomos com o professor ver se os folares já estavam cozidos, mas ainda não estavam todos, por isso não os trouxemos logo. Como já eram 17.30h e estava na hora de sair fomos todos para casa. As senhoras do Centro ficaram à espera que os folares estivessem todos cozidos para os levar para o centro comunitário.


video

Receita de Folar de Páscoa


Ingredientes:


• 15 Ovos
• 3 Kg açúcar
• 5 Chávenas de banha
• 3 Chávena de margarina
• 5 Chávenas de água das ervas doces
• 7 Colheres de erva doce moída
• 1.5l de leite
• 1-2 De chávena de aguardente
• 2,250 Kg de massa do pão
• 4,5 Kg de farinha extra branca de neve
• 3 Kg de farinha extra fina
• 1 Manchinha de farinha de trigo
• 1 Pouco de sal (ponta dos dedos)
• Mel para pincelar



Confecção:

Primeiro batem-se ovos, depois junta-se o resto dos ingredientes todos, e por fim a farinha.
Amassa-se muito bem. Quando estiver bem amassado coloca-se a farinha de trigo (a quantidade que for necessária para a massa ficar boa).
Depois de feita a massa, deixa-se a mesma a repousar cerca de 3 horas (para crescer).
A seguir, moldam-se os folares a gosto, coloca-se um ovo cozido em cima de cada um deles e levam-se ao forno.
Quando os folares já estiverem lourinhos, pincelam-se com mel e tornam a ir ao forno para acabar de cozer.


NOTA
A massa do pão, depois de se terem batido os ovos, corta se aos bocadinhos pequenos para dentro dos ovos e desfaz se muito bem com a mão antes de se por a outra farinha.


terça-feira, 24 de março de 2009

A Primavera Chegou!!!

A Primavera é a estação do ano que se segue ao Inverno e precede o Verão. É tipicamente associada ao reflorescimento da flora e da fauna terrestres. É uma estação do ano muito bonita. Tem muitas flores, abelhas, borboletas, andorinhas, etc.

A Primavera é uma estação do ano que começa entre 20 e 22 de Março. Nesta estação do ano a duração dos dias vai aumentando gradualmente sendo maiores do que as noites. Quando é Primavera no hemisfério norte é Outono no hemisfério sul.

Esta estação do ano, no hemisfério norte é chamada de "Primavera boreal", e a do hemisfério sul é chamada de "Primavera austral". A "Primavera boreal" tem início, no Hemisfério Norte, a 20 de Março e termina a 21 de Junho . A "Primavera austral" tem início, no Hemisfério Sul , a 23 de Setembro e termina a 21 de Dezembro.

Começam a aparecer algumas aves para fazerem os seus ninhos como por exemplo os “papa-figos” que são animais muito comuns em Portugal. Nesta altura do ano há muitos ninhos com filhotes porque as temperaturas são amenas.

As andorinhas, que são aves migratórias voltam nesta época para fazer os seus ninhos nos beirais das casas e as abelhas zunem atarefadas a recolherem o pólen das flores.

Na Primavera, aparecem muitas flores, as árvores florescem, como por exemplo as amendoeiras, aparecem também as borboletas, o sol fica mais quente e o céu mais brilhante.

Nesta altura começa a ficar bom tempo. Os dias começam a ser maiores e as noites mais pequenas. As pessoas começam a sair à rua, ao campo e a outros sítios para passear…

terça-feira, 3 de março de 2009

Desfile de Carnaval 2009

Este ano, fomos desfilar a Grândola. A nossa aldeia foi representada pelo alunos da EB1 e pelos utentes do Centro Comunitário de Cadoços.

Quando o autocarro chegou, levou-nos até Grândola, ao pavilhão municipal, e fomos para o balneário para calçarmos as sapatilhas e vestirmos os fatos.

Fomos mascarados de Flinstones. As meninas levavam vestidos brancos ou azuis e colares e os meninos uns iam vestidos de verde, outros de cor-de-rosa, outros de cor-de-laranja e outros de amarelo.

Depois de estarmos vestidos fomo-nos sentar nas cadeiras que estão no pavilhão, à espera que chegasse a nossa vez de desfilar.

Entretanto foi uma senhora para o palco cantar. Ela era brasileira e cantava umas músicas bonitas de Carnaval.

Depois começou o desfile. Primeiro desfilaram os meninos dos jardins-de-infância de Grândola. Os de uma das salas foram vestidos de copas, os de outra sala foram de pintores e os das outras salas foram como quiseram, porque o tema era livre.

A seguir foi a vez dos meninos da escola das Ameiras. Os meninos mais pequenos foram de borboletas e os maiores de galinhas.

Por fim, fomos nós e os meninos do Canal Caveira. A cantora andou a dançar e a cantar connosco e no final todos os meninos foram para o meio do pavilhão dançar.

Nós e os utentes do Centro Comunitário divertimo-nos muito!
video

segunda-feira, 2 de março de 2009

Poesia Popular

No seguimento das entrevistas efectuadas ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Grândola e ao Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Grândola, a Dona Delfina elaborou uns versos dedicados aos mesmos. Aqui ficam então os versos da Dona Maria Delfina:
AO SENHOR PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA

VEIO AQUI UMA VISITA
AO NOSSO CENTRO DE DIA
QUE FOI O SENHOR PRESIDENTE
DA JUNTA DE FREGUESIA

A JUNTA DE FREGUESIA
TEM UM BOM PRESIDENTE
QUANDO VEIO AOS CADOÇOS
DEU ESPERANÇAS À GENTE

ESTOU MUITO CONTENTE
COM O SENHOR BACALHAU
QUE SERVE AS POPULAÇÕES
O QUE JÁ NÃO É NADA MAU

O CONCELHO TEM MUITOS IDOSOS
QUE NÃO TÊM CONDIÇÕES
A JUNTA VEM AOS BAIRROS
SERVIR AS POPULAÇÕES

TAMBÉM NOS PROMETEU
QUE NOS IA AJUDAR
COM COISAS PARA A COZINHA
PARA ELA SE ACABAR

DISSE QUE NOS AJUDA
NAQUILO QUE ELE PUDER
TEM MUITO GOSTO NESTE BAIRRO
FOI ONDE CONHECEU A MULHER

TUDO ISTO LHE AGRADECEMOS
SE O CHEGAR A FAZER
È O SENHOR PRESIDENTE DA JUNTA
QUE NOS ESTÁ A DIZER


AO SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA

O DOUTOR CARLOS BEATO
FOI MUITO ELOGIADO
VEIO DE GRÂNDOLA AOS CADOÇOS
PARA SER ENTREVISTADO

AO SENHOR PRESIDENTE
PERGUNTAS LHE FOMOS FAZER
RESPOSTAS FORAM DADAS
PARA NO JORNAL APARECER

NÓS FICÁMOS CONTENTES
COM O SENHOR PRESIDENTE
QUE VEIO AQUI JUNTO DOS IDOSOS
DAR UMA ENTREVISTA À GENTE

O JORNAL É NOTÍCIA
DA ESCOLA E DO CENTRO
COM A ENTREVISTA DO SR. PRESIDENTE
O PESSOAL VAI FICAR MAIS ATENTO

O JORNAL JÁ COMEÇOU
A DAR NOTÍCIAS DOS CADOÇOS
COM O QUE VEM POR AÍ

ESTÃO TODOS ANSIOSOS

Entrevista ao Sr. presidente da Câmara Municipal de Grândola


Tendo em vista mais uma edição do Jornal Comunitário de Cadoços, que é elaborado pela EB1 de Cadoços em conjunto com o Centro Comunitário, realizámos uma entrevista ao Sr. presidente da Câmara Municipal de Grândola.
Antes da sua publicação no nosso jornal, lançamos aqui em primeira mão essa mesma entrevista.


1 – Como se chama?
Chamo-me Carlos Beato.

2 – O que o levou a candidatar-se a Presidente da Câmara Municipal de Grândola em 2001?
Foi poder ajudar a resolver as necessidades desta terra, que eram muitas, como todos sabemos. Foi igualmente a forma de eu “pagar” o amor que recebi desta terra – a minha mulher – por quem me apaixonei na praia de Melides, nos anos 70.

3 – Acha que tem conseguido atingir os objectivos a que se propôs nessa altura?
Acho que sim. Propus-me contribuir para fazer desta terra, que Zeca Afonso também expressou na sua canção, a senha para a liberdade. Uma terra de oportunidades e de igualdades. Grândola está cada vez mais viva, mais moderna e mais bonita. Tem a maior feira franca do Alentejo, que cada vez está melhor equipada. Temos que fazer do desenvolvimento um objectivo que beneficie todos e que a criação da riqueza dê origem a mais emprego e mais oportunidades.

4 - Quais as mudanças mais pertinentes que conseguiu efectuar ao longo destes dois mandatos?
Muitíssimas… sem vaidade! Tenho governado o concelho com muitas dificuldades, basta vermos que desde que sou Presidente já tive que me relacionar com 4 governos da República. O que se agrava com a crise que estamos a viver. Mas sou um homem de Abril, um homem determinado, de esperança que apesar das dificuldades acredita no Futuro. De entre muitas mudanças, destaco as seguintes:
- O trabalhado desenvolvido com os nossos Idosos. Nunca estiveram tão acompanhados;
- Além dos Idosos, os mais Novos também têm tido oportunidades a que não tinham acesso;
- Modernização do Parque Escolar. Dois Novos Centros Escolares para o Carvalhal e para Melides e outro futuramente em Grândola.
- Rede de Educação Pré-Escolar. Somos dos poucos concelhos do país onde a rede do Pré-Escolar tem vagas.
- Tróia. Foram construídas grandes e modernas infra-estruturas. Futuramente irão gerar mais de 2000 postos de trabalho directos e mais 5000 indirectos para o nosso concelho;
- Lousal – Centro de Ciência Viva.
- Cine Granadeiro. Será reaberto em breve e contará com uma capacidade de 300 lugares.
- A expansão da grande Feira de Agosto. A Feira do Turismo do Litoral Alentejano.
Apesar de tudo o que referi, considero que muito está ainda por fazer…

5 – Além de trabalhar na Câmara Municipal tem mais alguma actividade?
Não!

6 – Sabe quantas pessoas trabalham actualmente na Câmara Municipal?
Actualmente a Câmara Municipal de Grândola emprega 450 pessoas.


7 – O que é que ainda falta fazer em Grândola?
Em Grândola e no seu concelho muito já foi feito nestes poucos anos, mas muito falta ainda fazer... A terra precisa de ter pessoas à altura do seu nome e da sua história. Eu e a minha equipa ainda temos muito que provar…

8 – E em Cadoços, o que pensa fazer ainda?
Em Cadoços já fizemos muita coisa mas a primeira coisa e mais importante que fizemos foi dar alegria e vontade de viver a esta gente! O equipamento do Centro Comunitário de Cadoços é de extrema importância para a Aldeia. Vamos arranjar e embelezar também a zona à volta do Centro Comunitário e da Escola.
Por outro lado, vamos ainda arranjar a estrada das Fontainhas.
No entanto a notícia mais importante é que já conseguimos concluir aquilo que a população de Cadoços esperava há 25 anos. Colocar os lotes de terreno em nome das pessoas, dos respectivos donos. Só falta celebrar as escrituras e assinar. Se tudo correr bem as primeiras escrituras começarão a ser feitas ainda antes do 25 de Abril de 2009,que é uma boa data.

9 – Não acha que esta localidade merece um parque infantil em condições?
Seja em Cadoços ou noutra localidade do concelho, acho que sim. Tudo farei para que as crianças dos Cadoços tenham um parque infantil como os outros.

10 – Quer dirigir alguma palavra em especial para a comunidade de Cadoços?
Não posso deixar de aproveitar a oportunidade, e dizer sinceramente e francamente, mesmo sendo Presidente de todo o Concelho, a Aldeia de Cadoços foi se calhar a primeira aldeia que conheci desde que cheguei a Grândola. Quero que as pessoas de Cadoços saibam e sintam que tenho por todos um respeito muito grande e tudo farei para honrar a imagem da “velha” Aldeia de Matos. Continuo a transportar esta aldeia e as suas gentes no meu coração!
Eu não sou vaidoso, também não sou convencido, mas acima de tudo, não sou parvo! Além de que acho que tenho demonstrado ser merecedor da confiança que as pessoas têm depositado em mim. Mesmo não conseguindo realizar tudo o que tenho no horizonte. Adormeço todas as noites de consciência tranquila. Sou um homem determinado, de objectivos, de convicções e sou também um “apaixonado”. Termino a dizer que sou um homem que gosto de mim, que gosto de todos vocês e não sou casmurro… também mudo, porque nem só aquilo que pensamos está certo!

11 – Pensa recandidatar-se este ano a um novo mandato? Nesta altura, mais quantos pensa cumprir?
Para mim, o mais importante são as pessoas e por isso decidi recandidatar-me. O Futuro a Deus pertence. Decidi candidatar-me a mais um mandato, depois o resto é com o Povo que é sempre quem mais ordena!
Devo dizer que tinha vontade de me ir embora, porque, como já disse, esta meia dúzia de anos que aqui passei foram muito difíceis, e muito trabalhosos, mas como gosto de levar as coisas muito a sério, e como esta terra merece tudo de melhor, decidi, na solidão de quem governa, que tenho que continuar esta caminhada para chegarmos todos um pouco mais longe.


12 – Defina-se como pessoa, completando o acróstico:


Comandante
Amoroso
Risonho
Lutador
Original
Sportinguista

Bondoso
Entusiasta
Afável
Traquina
Ousado

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Trabalho sobre os Animais

Já nos íamos esquecendo!
Aqui deixamos o trabalho que apresentámos aos nossos colegas no 2º Encontro do Projecto das Escolas Rurais.
Como estivemos a estudar os animais, fizemos alguma pesquisa e elaborámos este trabalho para a apresentação.

video

2º Encontro do Projecto Escolas Rurais

Na passada Sexta-feira, dia 30 de Janeiro, realizou-se o 2º Encontro das Escolas Rurais, desta vez em Água Derramada. Foi um dia diferente e muito giro, pois ficámos a conhecer novos amigos e amigas de outras escolas.

Nós, alunos da escola dos Cadoços, fomos no autocarro que trazia os meninos da escola de Aldeia Nova de S. Lourenço. Quando chegámos a Água Derramada fomos brincar, enquanto esperávamos que os senhores da GNR tratassem das coisas que traziam para nos mostrar.

Quando eles já estavam prontos, começaram a mostrar-nos alguns objectos perigosos em que nós não devemos mexer e falaram-nos de alguns perigos relacionados com o Carnaval. Disseram-nos também que quando encontrássemos algum daqueles objectos deveríamos chamar um adulto ou um guarda que estivesse por perto.

Depois os guardas deixaram-nos ir para os carros da GNR. Mexemos nas buzinas, nas sirenes e houve um guarda que pediu também para alguém cantar uma canção ao “microfone”. O Nuno, da nossa escola, cantou o Fado do Sobreiro.

A seguir, o Pedro da Biblioteca contou-nos uma história que se chamava “O Pedro das Malasartes”. Quando ele acabou de contar a história fomos todos almoçar.

Depois fomos fazer as apresentações dos trabalhos. Nós apresentámos um trabalho sobre os animais, que tínhamos estudado na sala. Os alunos da EB1 de Água Derramada apresentaram um trabalho sobre as profissões. Os meninos da Pré de Água Derramada fizeram uns desenhos muito engraçados com a “técnica do berlinde”. Os alunos da Pré de Aldeia Nova de S. Lourenço apresentaram uma história sobre o “Pássaro da Alma”. E os alunos da EB1 de Aldeia Nova de S. Lourenço apresentaram uns acrósticos sobre os seus nomes. No final das apresentações os alunos da EB1 de Aldeia Nova de S. Lourenço apresentaram-nos ainda uma dança.

Por fim, e como estava a chover muito, vimos um filme até o autocarro nos vir buscar.

video

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Prémio "Olha que Blog Maneiro"

É com enorme prazer que comunicamos que acabámos de ser nomeados o prémio "Olha que Blog Maneiro". Este selo foi-nos atribuído pelo blog Traquinices.


Este prémio tem como finalidade ganharmos uma caricatura.

As regras deste prémio são:

1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro” que acabou de ganhar!
2- Poste o link do blogue que te indicou.
3- Indique 10 blogues da sua preferência.
4- Avise seus indicados.
5- Publique as regras.
6- Confira se os blogues indicados repassaram o selo e as regras.
7- Envie a sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogues indicados para verificação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras correctamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura a preto e branco.

Vamos oferecer este selo aos seguintes blogues:

  1. http://eb1-aldeia-futuro.blogspot.com/
  2. http://eb1torreirafregim.blogspot.com/
  3. http://www.turmadosol.blogspot.com/
  4. http://eb1ciclo.blogspot.com/
  5. http://arco-ris.blogspot.com/
  6. http://mundoludicosrossine.blogspot.com/
  7. http://bmgrandola.blogspot.com/
  8. http://3cparedes.blogspot.com/
  9. http://os-dez-traquinas-mais-uma.blogspot.com/
  10. http://turmadapiedade.blogspot.com/
Como adoramos receber prémios, queremos aqui agradecer a estes nossos amigos por nos terem proporcionado este selo.

O nosso muito Obrigado!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Troféu Pedagogia do Afecto

É com muito agrado que comunicamos que a EB1 de Aldeia do Futuro nos nomeou para o troféu "Pedagogia do Afecto".
Este troféu tem as seguintes regras:
1 - Recebendo o troféu, ele deve ser oferecido a 10 blogues que tenham compromisso e afecto com a Educação;
2 - A imagem do selo deve passar a ser exibida permanentemente no blogue;
3 - O nomeado deve colocar um link para o blogue de onde a nomeação foi atribuída;
4 - Nos blogs seleccionados, deve ser deixado um comentário, permitindo assim que eles saibam que foram presenteados e quem os presenteou;
5 - O blogue que receber 5 vezes o troféu “Pedagogia do Afecto” deve ir à página http://pedagogiadoafeto.blogspot.com/ deixar um comentário com o e-mail, para receber uma nova homenagem.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Bilioteca Sensível

No dia 14 de Janeiro o Pedro e a Lara vieram à EB1 de Cadoços contar várias histórias. Aproveitámos e convidámos os idosos do Centro Comunitário para assistirem.

Eles começaram por se apresentar e dizerem o nome um do outro, mas trocaram os nomes. O Pedro dizia que a Lara era o Pedro e a Lara dizia que o Pedro era a Lara.

A primeira história era sobre uma cidade muito rica que muitas das vezes era assaltada. Por isso, o rei mandou construir uma torre muito alta e quem a construiu foram 7 engenheiros. Um deles pensou em construir a torre em papel mas outro engenheiro disse que se eles construíssem uma torre de papel ela poderia ser cortada.

Depois a Lara contou-nos uma história sobre ela e uma amiga sua. Elas foram sair e encontraram uma mala de segredos. A Lara esperou que viesse a Cadoços para abrir a mala dos segredos. Quando ela abriu a mala deixou de ser um segredo, porque nós passámos a saber também.

A seguir a Lara pegou numa varinha mágica e nós tínhamos que bater palmas, conforme ela mexia a varinha. Ela mostrou-nos também uma amigo dela que é invisível.

A outra história foi sobre nós próprios. Era uma história contada através de um livro que tinha um espelho. O livro chamava-se “Livro do Eu” e cada um via-se ao espelho e descrevia o que via.

A seguir o Pedro e Lara pediram para nós nos levantarmos e eles sentaram-se. Todos juntos batemos palmas.

Por fim, fomos tirar fotografias muito engraçadas. O Pedro emprestou uns óculos ao Alexandre para ela tirar a fotografia. A seguir tiraram também a Ana Filipa, A Inês e a professora Telma. As fotografias que saiam eram todas de pessoas já muito velhotas!

video

Animação do Livro e da Leitura II

Mariluz Avestruz

No passado dia 12 de Janeiro fomos à Biblioteca Municipal de Grândola ouvir uma história contada pelo Pedro. Desta vez não levámos os idosos do Centro Comunitário porque eles esqueceram-se que era dia de irmos a Grândola...
Era uma vez uma avestruz que era muito vaidosa e que todos os dias às voltas pelo campo e dizia sempre assim:
- Olhem, olhem, para as minas penas maravilhosas!
Andava sempre assim todos os dias. Um dia de manha a sua mãe disse-lhe:
-Ò filha, só as avestruzes manhosas é que dormem com a cabeça enterrada na terra!
Mas a Mariluz Avestruz não ligou a nada que a mãe avestruz lhe disse.
Noutra manha acordou mas não conseguia tirar a cabeça debaixo da terra e gritou socorro... socorro... socorro!
Mas a mãe avestruz não ouvia porque estava a chocar os ovos. Por isso, tentou de novo:
- Socorro...socorro...socorro!
Mas o pai avestruz também não ouvia porque estava a dormir a sesta. Por isso tentou outra vez:
- Socorro...socorro...socorro!
Mas os seus amigos também não ouviam. Então gritou mais uma vez e foi aí que a mãe avestruz ouviu e foi ver o que se passava. Viu a Mariluz com a cabeça enterrada e lá a puxou mas não conseguiu.
Por isso, foi pedir ajuda ao pai e o pai puxou pela mãe mas também não conseguiram. Então veio o Antílope e puxou pelo pai da Mariluz e ai já conseguiram.
A mãe deu um abraço grande à Mariluz e disse-lhe para nunca fazer isso.
Assim, a Mariluz ficou sem penas e já nunca dormiu com a cabeça enterrada, nem já foi andar pelo campo sempre a cantar “Olhem... olhem para as minhas penas maravilhosas!”.

video

A Nossa Festa de Natal

A festa de natal da nossa escola foi feita com os alunos da E.B 1 de Cadoços e os idosos do Centro Comunitário. A Ana Filipa é que foi a apresentadora.
Fizemos um teatro e cantámos uma canção de Natal juntamente com os idosos. O teatro foi fantástico, foi feito com os idosos.
Depois cantámos uma canção de Natal, mas em inglês e os idosos disseram poemas.
Recebemos o jogo da Leopoldina e um Cd de música também da Leopoldina.
A seguir fizemos um lanche convívio com as pessoas que assistiram à festa.
E por fim tivemos a visita do presidente da Câmara Municipal de Grândola, o Sr. Carlos Beato, que cantou uma canção juntamente com a vizinha Francisca, que tocou realejo.
Foi uma festa muito divertida!

video